Erechim - Guia Erechim - Clicou. Achou. Promoções Erechim

História Erechim

O índio

Durante muito tempo se contou a História de Erechim com pouca ênfase ou nenhuma na questão do índio. Segundo estudos no belo trabalho denominado “Histórico de Erechim”, desempenhado pelo competentíssimo professor Ernesto Cassol, o mesmo salienta o estudo realizado por Irene Basile Becker denominado “O índio kaingáng no Rio Grande do Sul”, o que nos faz entender um pouco mais sobre nossa região.
Na obra “...a história do Grupo Kaingáng, pode ser apreciada em três épocas distintas: Os séc. XVI, XVII e XVIII, onde a autora denomina como o período mais antigo, isto é, a época em que o grupo está entre um estado de isolamento e um certo contato intermitente com o bandeirante português, sobre esse grupo não se estabelece a influência jesuíta...”
“Já o século XIX pode ser classificado como período intermediário, quando a ação missionária atua, não mais sob a forma de redução, mas ao que parece, especificamente de catequese, com os aldeamentos”.
“O século XX é o século do Kaingáng contemporâneo, grandemente aculturado, mas não assimilado e com suas características próprias resultantes do processo que anteriormente se instalara, estavam confinados na zona do Alto Uruguai, par onde foram empurrados pela ação colonizadora do século XIX (alemães e italianos)”.
O Kaingáng do século XX era um índio taciturno, que pouco falava, muito comedido, pacífico, trabalhador e de sentimentos afetivos.
Tais observações salientadas pelo trabalho de Ernesto Cassol nas obras de Irene Becker, nos faz refletir sobre as várias formas como nossa História é contada e até mesmo recuperada.
Atualmente a reserva indígena do Votoro concentra a maioria dos indígenas descendentes dos nossos “pioneiros” de fato com uma população de aproximadamente 500 índios (dados segundo IBGE). A reserva pertence ao município de Benjamin Constant do Sul, cidade de 2.500 habitantes.

Texto e pesquisa: Lucas Faitão

indicar Guia Erechim
contribuir Guia Erechim
contato

telefones